20 de agosto de 2013

"Quero ser Beth Levitt": primeira resenha e muito amor... ♥


Dizem que o primeiro amor, a gente nunca esquece...

Acho que o mesmo vale para a primeira resenha de um livro que escrevemos! 

O lançamento de "Quero ser Beth Levitt" mal foi anunciado e eu já tinha leitores mais que queridos encomendando, comprando, recebendo em casa... e, hoje, tive a felicidade de receber o primeiro depoimento de uma leitora, a querida Shirlei Ramos, de São Paulo.  Ela comprou o livro e, em dois dias, devorou as 544 páginas do romance!

Quando li o depoimento dela no Facebook, meus olhos se encheram de lágrimas no mesmo instante. Vi ali tanto carinho, tanta sinceridade, tanta paixão... e saber que foi o meu livro que provocou nela todas aquelas sensações e mudanças (e que tenho hoje leitores que torcem tanto por mim!!) faz valer a pena cada esforço, cada luta atrás de uma editora, cada minuto de sono perdido em frente ao computador, cada revisão desgastante, cada respirada profunda que damos antes que a palavra "desistir" possa ousar aparecer em nossa cabeça.

Shirlei, OBRIGADA por ter abrilhantado a minha terça-feira com suas belas palavras! Obrigada por ter aberto o seu coração para Amelie Wood... e, é claro, vou dividir aqui o depoimento dessa querida leitora :)

Espero que gostem! E que todos também possam ter lindas palavras e sentimentos a dividir comigo e com o mundo após a leitura... 

Depoimento da leitora Shirlei Ramos (SP) - 20/08/2013

"Ouço muitas pessoas dizerem que gostam de ler romances porque esse gênero as tira do mundo - chato, conflituoso - em que vivem e as transporta para um mundo onde tudo vibra numa harmonia perfeita. Comigo acontece justamente o contrário. Adoro ler romance porque a leitura me faz ver esse mesmo mundo em cores mais vibrantes, mais lindas. E alguns romances têm ainda mais poder sobre mim. Eles não apenas me fazem enxergar um mundo melhor ao meu redor. Eles também transformam o mundo que está dentro de mim. 

Assim aconteceu com a leitura de Quero Ser Beth Levitt. Numa intensidade vertiginosa, profunda, deliciosa. 

Enquanto lia o livro, sentia como se uma doce canção invadisse meus sentidos, modificando meu humor, alterando minha energia, transmutando meu interior no mais puro amor. Algo tão grande que vi reflexos positivos em minhas atitudes e palavras com relação às pessoas que convivem comigo. Eu acredito que isso aconteça, na verdade, sempre que estamos diante de um livro grandioso. Um clássico. Aquele tipo de livro que tem o poder de nos mudar, muito além de entreter. É assim que me sinto ao final da leitura de Quero Ser Beth Levitt. Li um clássico. Atemporal. Universal. Multidimensional. Como os grandes clássicos da literatura são. 

A história de Amelie traz de volta, acredito, à literatura a inocência perdida neste século. Um quê de retrô. Mas que, ainda assim, é atual porque trata do amor puro e verdadeiro. O tipo de amor que, no fundo, é buscado por todos. E tem mais. Tem a perfeição da narrativa, das construções de personagens, das descrições, das tramas, subtramas, dos diálogos. Enfim, um livro completo (sobre o qual não entrarei mais em detalhes, senão vou soltar spoilers para dar e vender. Que vontade de fazer isso!...rsrs).

Samanta Holtz, quero te dizer que se em O Pássaro eu me apaixonei por sua escrita, em Quero Ser Beth Levitt esse amor foi consagrado. Sua escrita é lirismo. É uma energia de amor que salta das páginas de seus livros e percorre cada cantinho da gente. Você me fez sorrir, chorar (de soluçar...rs) e amar profundamente em 544 páginas. 

Eu queria também te dizer para pensar sobre investir numa tradução para o inglês de Quero Ser Beth Levitt. E para você buscar um agente que conheça o dinamismo do mercado internacional, principalmente, dos Estados Unidos. Seu livro nasceu grande. Nasceu para ganhar o mundo. Embora apenas 1% dos norte-americanos leiam livros que provêm de outros países que não os anglófonos, eu acredito, de coração, que seu livro seria muito bem-sucedido por lá. Não apenas porque os personagens são americanos. Mas, principalmente, pelo subtema que você aborda. Os americanos vão amar! E você o trata com um profissionalismo e originalidade tão grandes que eu até mesmo vejo seu livro sendo adaptado por uma produtora de Hollywood e virando filme. Invista, sim. Amie vai longe! Sinto isso bem forte 

Muito, muito obrigada por tê-lo escrito e por ter feito dos dias em que o li alguns dos mais emocionantes e lindos da minha vida ♥ 

Eu deveria terminara por aqui, mas não resisto...rsrs... Preciso deixar o trecho mais romântico que já li no post! Ah, minha nossa, que amor lindo tem o Chris e a Amie!

"- Uma vez, você me disse que a pior coisa de ser sozinha é não ter ninguém para querer saber como você está, quando acorda... 
Amie mordeu os lábios e assentiu, emocionada.
- Pois isso não existe mais - continuou, com uma intensidade quase furiosa na voz. - Porque essa é a primeira coisa na qual eu penso, todas as manhãs. E era só o que eu conseguira pensar, aqui, enquanto esperava você abrir os olhos. 
Inclinou-se para mais perto dela, determinado.
- Você nunca mais vai se sentir sozinha, Amie. Porque eu não vou deixar."

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ 

... Imaginem se a autora não ficou com os olhos cheios de lágrimas? :')

Além das palavras da Shirlei, já recebi também fotos e homenagens de leitores para a querida Beth! Vou colocar aqui os que estavam em meu mural do Facebook, mas, se você também fez sua foto ou homenagem, me envie o link nos comentários que eu faço questão de guardar e mostrar com todo o carinho ;)

A querida leitora e parceira Andresa Vidal (SP) pintou uma bailarina na unha, em homenagem ao livro!

O querido Diego Mariano (SP) registrou a chegada do livro à sua casa!

Decoração da Maria Silvana (Praia Grande - SP) inspirada em Quero Ser Beth Levitt!

"Quero ser Beth Levitt" dançando na prateleira da leitora Patrícia Cruz (SP)

Bailarinas!!! Foto da querida Regina Scoparo, de Porto Feliz (SP)

A querida leitora e parceira Suelen Fernandes (RJ) com seu exemplar!


Obrigada a TODOS pelo carinho imenso!
Vocês são o motivo pelo qual escrevo... 

Beijos 
Samanta Holtz

6 comentários:

Letícia Alves disse...

Linda resenha, pois o primeiro capítulo já me deixou bem animada. Só posso desejar felicidades mil e muito sucesso. Beijos!

Anna Oliveira disse...

Ahhh... Que resenha linda! Eu tô agoniada por ainda não ter meu exemplar e não poder ler e nem cheirar o livro. :(((( Quero tanto ler e amar a história igual foi com O Pássaro...

E é muito bom saber que não sou a única que te encoraja a investir em uma carreira internacional... Você tem muito talento, Samanta. Consegue isso sim. E eu vou ficar tãaaaaao feliz quando isso acontecer. <3 Desejo muuuito sucesso pra você em tudo!
Beijão! *-*

Maria Silvana Santana disse...

Oww, amiga, fiquei tão feliz aqui, sabe que vibro sempre com cada conquista e acompanho de perto ( mesmo longe) estou ansiosa para ter a minha Beth aqui e ficar tão emocionada quanto com o pássaro, mesmo sabendo que os livros são distintos. Bem vou parar por aqui ou parecerei clichê, mas fato é que mora no meu tum tum hoje e sempre! S2

Suelen Fernandes disse...

Ai Sam adorei o depoimento, e em breve será o meu, pois estou muito ansiosa pra ler o que você escreveu pra gente. Tenho certeza que vou me emocionar, assim como foi com O Pássaro. Muito sucesso, você merece!!

Beijinhos <3

Sâmya disse...

Oi Samanta!
Nossa, se eu já estava com vontade de ler esse seu livro, depois da intensidade desse depoimento, ela aumentou!
Parabéns, e muito sucesso!!!
:*

http://hippiedeblush.blogspot.com.br/

Brenda S. [adm] disse...

Aaaai que lindo! *-*
Nossa, se O Pássaro já foi o que foi, fico só imaginando como Quero Ser Beth Levitt deve ser, porque eu ia ADORAR que fizessem um filme d'O Pássaro, já pensou? Ia super mega incrivelmente perfeito *-* Sessão Especial do Telecine Touch kkkk'

Correndo lá pra conferir agora o primeiro capítulo de QSBL *-*
beeijos

Postar um comentário